Estudo: Livro de Jonas - Capítulo 1 (1/3)

Boa tarde!
Graça e Paz!

Vamos iniciar um estudo? (Leia até o final, será muito bom e edificante, que Deus abençoe a cada um)
O livro escolhido foi o Livro de Jonas.
Conversando com a irmã Dayrelly, tivemos a ideia de estudar esse livro, tão mencionado e ao mesmo tempo pouco falado hoje em dia. Somente ouvimos falar de Jonas quando somos crianças, e contam que ele foi engolido por um grande peixe (a Bíblia não diz que era uma baleia, então vamos usar a palavra correta, um grande peixe😉)
OBS - Uma curiosidade que eu nunca havia prestado a atenção, todos sabemos que os livros da Bíblia - Velho Testamento - não está na ordem cronológica - para quem não sabia... ai fica a dica - então, muitas vezes lemos e acabamos não entendendo muito bem os acontecimentos, precisamos ter essa atenção para compreendermos bem a Palavra de Deus. Pois, bem eu hoje descobri que Jonas é mencionado no livro de 2 Reis 14.25. Agora já sei em que época ele foi chamado pelo Senhor para pregar em Nínive, e qual rei de Israel ele ajudou - ou tentou, porque o rei não seguiu os caminhos do Senhor.

Vamos ao estudo? O livro é pequeno, tem 4 capítulos. Iniciaremos hoje o capítulo 1 que será dividido em 3 posts. 

O capitulo é pequeno, porém as lições são muitas.

Espero que vocês leiam e reflitam, e gostaria que deixassem nos comentários o que vocês entenderam da leitura do capítulo e do texto de reflexão a seguir. 

Fonte: Google Imagens

Capítulo 1
O livro de Jonas nos trás grandes ensinamentos. Vemos em Jonas, o que muitas vezes nós mesmos fazemos. Desobediência e fuga.
Texto Base: Jonas 1.1-17

    No capítulo primeiro, vemos que Jonas foi escolhido pelo Senhor para cumprir uma missão. Ir à Nínive e pregar a Palavra de Deus. 
Nínive hoje não existe mais, atualmente o local tem por nome Mossul, no Iraque, onde era a antiga Assíria. Existe ainda as ruínas da cidade, em uma área de 1800 acres circunscrita por uma muralha de 12 quilômetros. Se tornou uma área de ruínas sobreposta em partes pela cidade de Mossul. Nínive era uma cidade importante para as rotas comerciais cruzando o rio Tigre. Ocupando uma posição central na grande estrada entre o Mar Mediterrâneo e o Oceano Índico, assim unindo Oriente e Ocidente.
    Recebia a riqueza que fluía de várias fontes, tornando-se uma das maiores cidades da região. Com isso, o comércio era conhecido de muitos povos, o que atraía muitas pessoas. O que fez com que seus moradores andassem nos caminhos maus. Uma prova de que Deus sempre se importou com todos os povos, é que Ele envia Jonas para essa cidade, para pregar a Palavra do Deus Vivo. 
Jonas era hebreu, e quando recebeu seu chamado para pregar, ele simplesmente fugiu – 


“Jonas, porém, levantou-se para fugir da presença do Senhor para Társis. E, descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, da presença do Senhor. Jonas 1.3”.

  Mas a continuação do texto, nos diz que o Senhor mandou uma grande tempestade que fez o mar ficar revolto e assim depois que descobriram o motivo, jogaram Jonas ao mar.

  Esse acontecimento, fez com que os marinheiros e as pessoas que ali estavam no navio com Jonas, cressem em Deus. Eles temeram o poder do Deus dos hebreus, como o Senhor muitas vezes era mencionado pelos outros povos. Nesse texto podemos ver várias lições que o Senhor nos ensina com a atitude de Jonas.

1ª Lição 

Ser escolhido: O Senhor escolheu Jonas por um motivo. Deus conhece o nosso coração 

 “Eu, o Senhor, esquadrinho a mente, eu provo o coração; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações. Jeremias 17.10

 Deus conhecia o coração de Jonas, o Senhor tinha algo para ensinar a Jonas, aos hebreus, e tem algo a ensinar a nós nos dias de hoje, só precisamos prestar atenção à voz de Deus.

Fonte; Google imagens 


2ª Lição

– Fuga não é a solução: Muitas vezes queremos fugir dos problemas, mas isso não os resolve. De que adianta fugir, se uma hora teremos que voltar e eles estarão nos esperando? Ou talvez até, os problemas nos encontre novamente? Fuga não é solução para nada! Jonas fugiu para não pregar para Nínive. Ele achava que não valeria a pena.      Aqui temos duas lições, a primeira é que não adianta fugir da situação, precisamos enfrentá-la, e a segunda é que não existem meios de fugir da presença do Senhor.

 “Para onde me irei do Teu Espírito, ou para onde fugirei da Tua Presença? Se subir ao céu, Tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que Tu ali estás também, se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, ainda ali a Tua mão me guiará e a Tua destra me susterá. Se eu disser: Ocultem-me as trevas; torne-se em noite a luz que me circunda; nem as trevas são escuras para Ti, mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa. Salmos 139.7-12”.

 Deus é onipotente, onipresente, onisciente, Ele vê tudo! Não há como se esconder de Deus.

Continuaremos o estudo durante a semana, espero que vocês gostem e sejam muito abençoados. 

Share this:

Join Conversas

    Comentários

0 comentários:

Postar um comentário